Remédios na bagagem

Oi leitores, tudo bom?

Olha só, uma das minhas maiores preocupações e de muitas outras new au pairs é em relação a medicamentos e afins, na hora de montar um kit sobrevivência pra levar com a gente.

Muitas são as dúvidas, o que podemos levar, se podemos levar, como, enfim…

Recolhendo algumas informações de atuais au pairs vi que parece não haver muita restrição para entrar com os mesmos nos EUA, claro tratando-se daqueles remédios do dia-a-dia, para dores de cabeça, cólica, anticoncepcionais, etc.

Particularmente não pretendo levar quase nada daqui, não tomo nenhum específico, e lá existem muitos remédios com as mesmas finalidades que os daqui, obviamente! Conforme você vai se adaptando na sua nova cidade, você acaba descobrindo remédios para dor de cabeça, gripe, enfim…

O único que estava me preocupando mesmo era o meu anticoncepcional… ouvi dizer que lá a burocracia para se conseguir comprar esse tipo de medicamento é muito grande, é necessário uma consulta com um médico de lá ($$$$) para conseguir a receita e tal… portanto, a dica é: leve seu anticoncepcional do Brasil! 

Sim! É possível levar um estoque de anticoncepcionais na mala despachada… muitas au pairs dizem que nunca precisaram mostrar receita e tal, mas por via das dúvidas, leve e com a bula!

Mas como conseguir todas as cxs do seu anticoncepcional!? Dá um certo trabalho ficar enviando do Brasil pra lá, todo santo mês! Afinal, são pelo menos 12 meses nessa…

Eu tive a brilhante ideia de pedir amostras grátis pra minha ginecologista e graças a Deus ela já me deu 6 cxs., ela vai conseguir mais pra mim e não vou precisar gastar rios de dinheiro com isso! Tomo Yaz, mas ela conseguiu um tal de Iumi, disse que é bem parecido com o Yaz, mesmos componentes, enfim… está tudo certo!

Pretendo levar no máximo um Atroveran e algumas cartelinhas de Neosa e só, quando for postar sobre minha mala eu faço uma listinha do que estarei levando, talvez até lá meu kit remédios aumente ou não! haha

Cuidados especiais com medicamentos

Levar medicamentos na sua bagagem e comprá-los fora do Brasil enseja cuidados especiais:

  1. Lembre que nos Estados Unidos, Canadá, Europa e Japão há duas categorias de medicamentos: as vendidas fora do balcão sem receita médica e aquelas aviadas somente com prescrição. Na língua inglesa, o primeiro tipo é denominado OTC (over the counter, fora do balcão ) e as demais prescriptions. O farmacêutico está sempre presente na loja (as farmácias costumam ficar em supermercados) em horário pré-estabelecido e, podem orientá-lo. Em alguns países, diferentemente do que ocorre nos Estados Unidos há uma fração de remédios que podem ser vendidos somente pelo farmacêutico, trata-se da comercialização behind the counter;

  2. Não insista em comprar medicamentos do tipo prescriptions porque pode ser entendido que você está procurando algum tipo de narcótico;

  3. Caso não domine a língua, acrescente ao vocabulário de sobrevivência, o nome de sintomas como febre, cólica, diarréia, dismenorréia, por exemplo. Em várias farmácias, os medicamentos OTC estão nomeados pelo  sintoma que trata;

  4. Medicamentos de uso continuado devem ser comprados no Brasil em quantidade suficiente para a viagem, além de margem de segurança caso a viagem se estenda por período maior;

  5. Na compra desses medicamentos, solicite ao farmacêutico orientá-lo como transportar os remédios, para evitar danos provocados por calor ou iluminação;

  6. Leve sempre consigo, a receita brasileira, sem tradução mesmo, somente para provar, se for necessário que o medicamento é para seu uso;

  7. Nunca forneça seus remédios para colegas de viagem, principalmente em excursões. Na maioria dos países, isso é considerado exercício ilegal da medicina e da farmácia e, dependendo do medicamento será considerado como tráfico de droga.

Fonte: http://viagem.hsw.uol.com.br/viagem-tranquila2.htm

That’s all guys!

Xoxo.

Anúncios

5 comentários

  1. ótimas dicas, Aline!
    E o mais legal é que essas dicas além de valiosas, servem pra quem tá viajando pra qualquer lugar e por qualquer tempo 😀

      1. Hahahahaha, o povo lê e corre, né? Mas eu não consigo não comentar hahahaha

        E ah! O meu processo está naquela fase chatinha que é esperar família. Fim de ano tem MUITO match pro começo do ano, mas eu entrei na agência bem na janela entre fim de ano e ano novo e daí que agora preciso ser paciente, pq o movimento de famílias cai mesmo.

  2. Cheguei a fazer alguns intercâmbios na Europa e de todas as vezes não levei nenhum dos meus remédios habituais pelo medo de os mesmos terem problemas alfandegários, uma vez que mesmo levando a prescrição, a mesma é brasileira. Quando estive em Inglaterra fiquei familiarizada com o conceito de clínica online que permite adquirir alguns medicamentos sem consultar previamente um médico, uma vez que os sites providenciam a consulta online. Esta foi a única que consegui encontrar em português apesar da clínica ser inglesa http://pt.121doc.net/ gostei do serviço, principalmente por entregarem de forma gratuita em toda a Europa, foi muito útil em minhas viagens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s